por Patricia Leite

Estava com muitas saudades dos pos´t da querida Dra. Patricia Leite e as dicas sensacionais que ela nos dá. Por isso, preparei um super especial para hoje, que é a cara do verão. O Betacaroteno, que é um antioxidante da cor do sol. Aproveitem o restinho do verão com saúde e pele linda!!

 

 

O betacaroteno é um pigmento carotenóide antioxidante, naturalmente encontrado em alguns alimentos, sendo também conhecido como pró-vitamina A. Quando consumido, ele pode ser convertido em vitamina A, sempre que o organismo necessitar. Recentes pesquisas têm revelado interessantes propriedades dessa substancia. Sabe-se hoje que ele é um antioxidante (inibe radicais livres, prevenindo o envelhecimento), beneficia a visão noturna, aumenta a imunidade, dá elasticidade à pele, aumenta o brilho dos cabelos e o fortalecimento das unhas, além de atuar no metabolismo de gorduras. Além do mais, protege a pele contra a ação dos raios ultravioletas.

 

 

O interesse por esta substancia é crescente considerando os danos da ação dos raios ultravioletas à pele levando não somente ao envelhecimento precoce e a manchas, mas o câncer de pele. “O betacaroteno também é favorável na obtenção do bronzeamento da pele. Quando transformado em vitamina A em nosso organismo, auxilia na formação de melanina, pigmento responsável por proteger a pele dos raios ultravioleta e conferir o bronzeamento.

 

 

O aumento do bronzeado não deve ser confundido com a hipercarotenodermia, que é uma alteração da coloração da pele, que se torna demasiadamente amarelada. Isto ocorre pelo excesso do consumo das fontes de betacaroteno e geralmente não causa malefícios à saúde. Após o consumo voltar ao normal, a cor da pele readquire a tonalidade adequada.

 

 

As principais fontes de betacaroteno são: damasco, cenoura, abóbora, beterraba, mamão, manga e a batata doce. Em quantidades menores, pode ser encontrado nos vegetais folhosos como couve, repolho, espinafre, agrião e brócolis. Estudos atuais apontam que “o consumo de 15 a 30mg de betacaroteno por dia, favorece um bronzeado mais bonito e aumenta a proteção da pele, até mesmo das regiões que normalmente não recebem a utilização do filtro solar, como por exemplo, os olhos.”

 

Mas para isso é importante que ele seja consumido regularmente. Não basta consumir os alimentos ricos em betacaroteno por poucos dias antes de se expor ao sol. Segundo estudos, os efeitos benéficos do betacaroteno costumam aparecer após 10 a 12 semanas de consumo.

 

 

Uma alimentação saudável é capaz de fornecer a quantidade necessária de betacaroteno para o corpo. Existem suplementos de betacaroteno disponíveis no mercado farmacológico, porém constata-se que quando o aporte necessário é atingido de forma natural, os benefícios para a saúde são maiores, pois vem acompanhado de outros componentes nutritivos e fibras que, associados, podem prevenir o corpo de muitas outras doenças. Em minha formula, utilizo 10 mg de Betacaroteno por dia, logo após o café da manha!




COMENTÁRIOS
Nome completo*
Comentário*
E-mail*


por Patricia Leite

Sucesso total está sendo o SORTEIO dos produtos maravilhosos que a Dra Patricia Leite recomenda. Você já está participando!? As regrinhas estão no meu IG @silascasas e no dela @patricialeitenogueira

 

 

Me identifico muito com ela, que além de ser um exemplo de mulher batalhadora, é linda e tem um coração incrível. Trabalhar com ela durante este ano foi maravilhoso e me fez enxerar ainda mais a beleza de outras formas. Por isso, vou trazer para vocês alguns assuntos que ela posta que tem tudo a ver comigo. A visão da saúde de forma integral, corpo, mente e espírito e o cuidado para manter nosso veículo jovem, em todos os sentidos.

 

VITAMINA D - A molécula do século

 

 

Os cientistas são unânimes ao afirmarem que a vitamina D – colecalciferol, é a “molécula do século” quando o assunto é longevidade. Suas inúmeras propriedades benéficas ao organismo já foram pesquisadas, descobertas e confirmadas no meio científico por gente séria, de nome e de peso. Não há mais o que negar ou desconfiar. JÁ ESTÁ PROVADO! Sua ação dentro do organismo, muito semelhante à ação hormonal, influencia 10% de todas as funções impressas em nosso código genético, de onde se conclui que sua importante é realmente absoluta!


São inúmeras as ações dessa importante substância em nossa complexa máquina biológica. Além de seu papel já consagrado de proteção dos ossos, seu potencial preventivo e terapêutico em diversas morbidades hoje já é comprovado. Sabemos por exemplo, que não adianta tomar o cálcio para tratamento e prevenção de osteoporose, porque ele sozinho não se fixa aos ossos e não torna-se matéria prima para a formação óssea. A vit. D é necessária para a sua absorção intestinal. Cálcio sem vit. D suficiente se acumula no organismo e passa a ser a causa de outros váaaarios malefícios à saúde, podendo por exemplo, se acumular dentro das artérias levando a uma maior suscetibilidade ao infarto agudo do miocárdio.

 

Sabemos que 30% da população mundial sofre de hipertensão arterial sistêmica. Pela complexa relação que a vit. D desempenha com substancias que participam do controle pressórico, como a renina, concluímos que ela também previne contra a hipertensão.

 

 

Outra importantíssima ação é no sistema imune. A vit. D regula a relação entre as células deste importante sistema de defesa e o seu pleno funcionamento. Ela protege contra infecções e diminui o risco das temidas doenças auto-imunes que ocorrem quando nosso sistema imunológico passa a agredir e a “rejeitar” células do próprio organismo. Ex: artrite reumatóide, lúpus eritematoso sistêmico, esclerose múltipla.

 


Os últimos dados acusam que 50% da população mundial tem taxas baixas de vit. D, e este fato não exclui os países tropicais. Nas grandes cidades, a população é mais afetada, o que é explicado pela privação solar. Outro dado é que após determinada idade, 48 anos, a necessidade diária de vitamina D aumenta juntamente com a diminuição da capacidade da nossa pele sintetizá-la. Outras alterações causadas pela deficiência de vit. D são inúmeras e não menos importantes do que as citadas aqui. Entre elas: dores nos ossos, fraqueza, dificuldade de manter a massa muscular, psoríase e outras doenças de pele.

 

A indicação da reposição não é mais mulheres na menopausa, pessoas hospitalizadas, prisioneiros, pacientes idosos com fraturas ósseas e osteoporose grave, ou que simplesmente não tomam sol ou que não tenham uma alimentação rica. A conduta atual é prevenção e não tratamento apenas. Com a vida moderna, a grande maioria das pessoas não pode se expor ao sol nem 15 minutos por dia como o recomendado, ou mesmo que se alimentem das fontes ricas da vitamina, como salmão e sardinha, ainda sim apresentam níveis bem aquém dos níveis considerados ótimos.

 

Doses das gotas ou comprimidos de vit. D sintéticas, quando bem recomendadas e prescritas por um médico, não oferecem risco de superdosagem ou efeitos colaterais.

Recomendações para se produzir vit. D naturalmente.

 

 

Se expor ao sol por 15 minutos diariamente. Filtro solar no ROSTOOOOO! Pelo amor de Deus gente! O melasma não perdoaaaa. Tome sol nos braços, costas, abdome e pernas. Nota: de a acordo com a lógica da natureza, a vitamina D deve ser produzida na pele! Então essa é a melhor e mais eficaz forma de produzi-la!

 

 

Suplementação:

Há uma recomendação de se realizar a suplementação da vit. D e A na proporção de 10: 1. Qualquer excesso de vit. D pode prejudicar a ação fisiológica da vit. A e vários polivitamínicos do mercado apresentam uma relação errada entre essas duas substancias. A suplementação sublingual não precisa ser feita em jejum. Pode-se usar em qualquer hora do dia. Quando for em cápsulas – suplementação oral, recomenda-se ingeri-la junta com alimentos gordurosos! Ops! Gordura boaaaaa! Não é pra tomar junto com batata frita!




COMENTÁRIOS
Nome completo*
Comentário*
E-mail*


por Patricia Leite

Gente!! Amei tanto o post da Patricia Leite no novo Blog dela, que pedi permissão para repostar igualzinho com todas as informações sobre os atioxidantes. Aí vai as dicas da super especialista e proprietária do Spa Premier.

 

 

O envelhecimento cutâneo é influenciado por vários fatores, podendo estes ser divididos em fatores intrínsecos e fatores extrínsecos. Os fatores intrínsecos nada mais são do que a seqüência de eventos que ocorrem no organismo humano à medida que o tempo passa. Nosso metabolismo hormonal, nosso sistema imunológico e a renovação celular que está continuamente acontecendo, com o passar dos anos não são mais os mesmos, ocorrendo pequenas falhas neste processo molecular, bem como a formação de agentes lesivos. Já os extrínsecos, são os que ocorrem no ambiente, como os alimentos que comemos, o cigarro, o sol, o consumo de álcool, a poluição e o nível de estresse a que somos diariamente submetidos.

 

Podemos dizer que os fatores extrínsecos agravam os intrínsecos e ambos ocorrem simultaneamente. Os radicais livres são moléculas altamente reativas ao oxigênio, formadas por todos aqueles fatores e desempenhando um papel primordial no curso do envelhecimento celular. Tais moléculas podem causar danos no DNA da célula, nas mitocôndrias e nas proteínas estruturais do organismo. Além disso, pode alterar o mecanismo de apoptose (morte) celular, o abreviando significativamente. Assim, altera a programação genética da célula e conseqüentemente, a produção de proteínas responsáveis por executar a função celular. Dentre os fatores do envelhecimento extrínseco, o maior vilão, é sol. Este, além dos danos já citados, causa a diminuição do pró-colágeno tipo I e III da pele, causando elastose. E o que é pior: leva ao câncer cutâneo.

 

 

Além dos radicais livres, se nossa saúde não vai bem, como ocorre na obesidade, no diabetes, na hipertensão, etc, ocorrem uma série de fenômenos inflamatórios no nosso organismo, responsáveis também, em maior ou menor grau, pelo envelhecimento dos órgãos e da pele, levando com eles, nossa jovialidade e causando inúmeras doenças de difícil controle.

 

Felizmente, nosso organismo, possui mecanismos de defesa, capazes de minimizar ou até mesmo barrar a ação dessas moléculas destruidoras. São as enzimas e os antioxidantes. Entretanto, com o passar da idade, eles também têm sua produção diminuída. Além disso, alguns dos fatores agressores, como a RUV são capazes de inativá-los.

 

Os antioxidantes são substâncias que fornecem proteção contra os danos oxidativos endógenos e exógenos. Por isso, sua aplicação tópica ou seu uso oral representa uma estratégia interessante de proteção cutânea contra o estresse oxidativo. Assim, tais substâncias podem diminuir ou prevenir o envelhecimento da pele por 2 mecanismos básicos: ou combatendo os radicais livres, ou aumentando o nível das substâncias protetoras: enzimas e antioxidantes naturais.

 

Alguns antioxidantes fundamentais são normalmente adquiridos pela dieta, como por ex., as vitaminas C e E, os carotenóides e substâncias fenólicas derivadas de plantas. Atualmente existe uma série de produtos comercializados, que podem ser manipulados para uso tópico ou oral, de forma individual ou em associação. A prescrição de uma combinação de antioxidantes demonstrou ser mais efetiva, uma vez que uma substância pode potencializar a ação de outra, realizando um mecanismo de sinergismo entre elas. Um exemplo clássico dessa combinação é o uso concomitante das vitaminas E e C em formulações para uso tópico ou em cápsulas de uso oral.


Alguns exemplos de importantes antioxidantes:

 

VITAMINA E ( TOCOFEROL )


A vitamina E ( tocoferol ) é um antioxidante presente naturalmente na pele e encontrado também em vários alimentos. Diversos estudos evidenciam a eficácia desta vitamina. Ela é muito utilizada na prevenção de doenças ou fotoenvelhecimento da pele, sendo veiculada tanto em suplementos orais, como em produtos de uso tópico.


Alguns estudos mostraram que a aplicação tópica de tocoferol 5% a 8%, em creme, pode melhorar os sinais do envelhecimento. Seu efeito tópico também pode ser potencializado pela vitamina C. Vários produtos fotoprotetores ou para aplicação após exposição ao sol contêm a vitamina E. É usada juntamente com a vitamina C em várias combinações de uso noturno ou de uso anterior ao filtro solar, pela manhã. Como suplemento via oral, também são indispensáveis, principalmente após os 30 anos de idade.

 

COENZIMA Q10

 A coenzima Q10 ( CoQ10) ou ubiquinona é um antioxidante encontrado em todas as células humanas. Até 95% dos requisitos de energia do corpo parecem ser fornecidos pela CoQ10. Alguns estudos mostram que ela pode suprimir a ação da colagenase. Esta é uma enzima que aumenta após a exposição a RUV (sol), e degrada o colágeno da pele. Usando a coenzima 10 continuamente, nossa defesa contra as enzimas destruidoras de colágeno aumenta, e haverá melhora da oxigenação tecidual e da elasticidade da pele. Está presente em várias formulações de produtos tópicos de venda livre. Ainda não foram descritos efeitos colaterais com sua aplicação na pele.

 

VITAMINA C ( ÁCIDO ASCÓRBICO )


A vitamina C é um potente antioxidante. Pode ser usado em preparações tópicas, mas são instáveis. Por isso os veículos devem ser adequados e os recipientes, embalagens herméticas e resistentes à luz. As prescrições quase sempre são em frasco escuro, na formulação líquida ou em sérum. Quando associada a fotoprotetores pode prevenir queimaduras e diminuir o eritema pós – exposição solar, tanto para as radiações UVA quanto UVB. O ácido ascórbico também atua contra os danos induzidos pela radiação UV, capturando e degradando os produtos reativos, produzidos pela exposição solar.

 

PICNOGENOL

 O Picnogenol contém flavonóides e combinações fenólicas que atuam como potentes anti-radicais livres. É extraído do pinheiro marítimo ou da uva. Reduz a reação inflamatória da queimadura solar após a aplicação tópica. Também se mostrou eficaz na fotoproteção após a suplementação oral. Auxilia na regeneração das vitaminas E e C.

 

LICOPENO

O licopeno é um antioxidante carotenóide encontrado em frutas e legumes de cor vermelha (exemplo clássico: tomate). É um carotenóide que não é convertido em vitamina A. É mais potente que o betacaroteno e o alfa tocoferol na neutralização de um importante radical livre: o OXIGÊNIO SINGLE. Tal característica faz dele o queridinho das marcas INNEOV® E IMEDEEN®.

 

CHÁ VERDE

O chá verde, nome popular dado para a infusão obtida a partir da planta Camellia sinensis, é rico em catequinas, que são poderosos antioxidantes. Apresenta ainda uma ação antiinflamatória e anticarcinogênica (ou seja: contra o câncer). Além de ser consumido por quase um terço da população mundial, encontra-se também em produtos para uso tópico, apresentando efeitos semelhantes. Na pele, também pode reduzir o eritema induzido pelo UV, a imunossupressão e o dano ao DNA. É encontrado nas maiores marcas de cosméticos do mundo.

 

RESVERATOL

O antioxidante resveratol é um composto polifenólico encontrado nas uvas, nozes, frutas, vinho tinto, entre outros. O seu efeito consiste na melhora do fotoenvelhecimento. Propriedades anti-carcinogênicas também foram encontradas em estudos recentes. É um rico suplemento via oral largamente usado nos EUA e na Europa.

 

GINKGO BILOBA

Ginkgo biloba apresenta propriedades antiinflamatórias, imunomodulatórias e antioxidantes, e vem sendo clinicamente testada em desordens cutâneas. Recentemente, alguns estudos demonstraram sua eficácia também no tratamento de pacientes com vitiligo, sendo que a ingestão de seu extrato mostrou-se eficaz em controlar a doença, além de repigmentar áreas afetadas. Outro uso clássico é para aumento e melhora da memória, efeito notado pela vasodilatação e melhora da nutrição das células cerebrais, que proporciona.

 

OUTROS ANTIOXIDANTES:

Idebenona, Silimarina, CoffeBerry, Romã, Genisteína, Niacinamida, Ácido Lipóico, Ácido Málico, L Carnosina, outras vitaminas e alguns minerais ( Zinco, Selênio, Manganês, Cobre, Cálcio, Boro, Cromo, Ferro, e outros ).

 

O uso dos antioxidantes naturais são promissores. As pesquisas continuam por todo o mundo e muitos estudos ainda precisam ser feitos. Alguns já mostraram seus efeitos anticarcinogênico e antimutagênico, além de baixa toxicidade. O uso destes por via oral ou tópica, pode auxiliar os sistemas endógenos de proteção da epiderme, além de contribuir para prevenção de problemas a longo prazo.
A gluconolactona, o ácido lactobiônico e o ácido ferrúlico são novas substâncias que melhoram em muito, a textura da pele.

 

O arbutim, o acido Kójico, a soja e a N-acetil glucosamina são capazes de melhorar a coloração da pele, de pontos acastanhados e vermelhos. A associação destes com a luz intensa pulsada é excelentes para manchas.

 

Uma nova geração de cosméticos com propriedades regenerativas foi lançada no último meeting de dermatologia em conjunto com a cirurgia plástica ocorrida este ano nos EUA. São cosméticos feitos a partir de células tronco: Stemsome complex, Bi-Skin, TP-Vityl, Bionectina, R-Complex.

Outra novidade foi a descoberta das Sirtuinas, conhecidas como proteínas da longevidade, presentes na pele, nos queratinócitos e fibroblastos, em combinação com a Centulina, prolonga a vida das células.

 

O CoffeeBerry, além de ser um potente antioxidante, também reduz hiperpigmentações, estimula a síntese de colágeno e protege contra radiação UVB e UVA.

A Idebenona é comparada frequentemente à coenzima Q10, penetra na derme mais profundamente e neutraliza radicais livres.




COMENTÁRIOS
Nome completo*
Comentário*
E-mail*


About Me


Simone Las Casas tem 33 anos, mãe do Yuri, é formada em direito e pós graduada em gestão de negócios. Movida pela paixão por Spa's, massagens, Yoga, e tudo que se relaciona a Bem Estar, hoje é consultora na empresa Expertise Spa Consulting, professora de Yoga, Wellness Coach certificada pela Febracis BH, digital influencer e assessora o marketing da empresa Ecogranito

SEARCH

hey!... Least 3 characters.

INSTAGRAM


PINTEREST